top of page

EMPREGADO É CONDENADO NA JUSTIÇA DO TRABALHO POR PEDIR MAIS DO QUE DEVERIA RECEBER



Na justiça do trabalho, caso o empregado acione a empresa, mas não prove o direito a todo o valor inserido na peça inicial pode vir a ser condenado à pagar a sucumbência à outra parte, ainda que, seja beneficiário de justiça gratuita.


Esse foi o caso em exame, em que uma empregada, do segmento farmacêutico, ajuizou demanda nas cifras de R$60 mil reais alegando rescisão indireta, falta de pagamento das verbas rescisórias, indenização por atraso de pagamento, dentre outras.


Em atuação do escritório Giselle Farinhas Advogados, em defesa da empresa, empregada é condenada à pagar a empresa o saldo que pediu e foi desconstituída pela defesa de forma que do débito pendente de rescisão, em razão da sucumbência, deduziu-se, aproximadamente, R$5 mil reais de sucumbência.



2 visualizações0 comentário
bottom of page